quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Estado

Sérgio Andrade (PP) é condenado à prisão e perda do mandato

A Justiça condenou o vereador de Parnamirim e presidente estadual do Partido Progressista (PP), Sérgio Andrade, a nove anos de prisão por envolvimento em um esquema de corrupção no Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran-RN), no ano de 2002, período em que Fernando Freire era governador. Na sentença o juiz solicita à Câmara dos Vereadores de Parnamirim providências administrativas em relação à perda do mandato do parlamentar.
A decisão do juiz da 6ª Vara Criminal, Ivanaldo Bezerra, condenou também o procurador do Estado Welbert Accioly, o ex-diretor do Detran, Valter Sandi, o ex-diretor Administrativo do órgão, Antônio Patriota, Jaelson de Lima, Rogério Jussier Ramalho e o ex-coordenador Financeiro Joumar Batista Câmara à prisão.
O grupo participou de fraudes em processos licitatórios e foi condenado por peculato, falsidade material, falsidade ideológica, inexigibilidade indevida de licitação e formação de quadrilha. O Ministério Público moveu a Ação contra os réus afirmando que em agosto de 2002, Valter Sandi, Rogério Jussier, Jaelson de Lima e Sérgio Andrade acertaram que seria apresentada uma proposta de venda de 32.108 unidade de livros "Educando para o Trânsito", ao preço unitário de R$ 28.00, sendo ajustado também que a venda dos livros seria realizada através de uma empresa local, que se encarregaria de encomendar à Kalimera Editora LTDA apenas 14.276 livros, ao preço unitário de R$ 7,50, enquanto que "venderia" simuladamente ao Detran ao preço e valor anterior.
FONTE: DN ONLINE