domingo, 20 de janeiro de 2013

Música


KID ABELHA – 30 ANOS
Essa banda foi marcante em minha e em várias outras vidas, na década de 80, várias bandas de Rock explodiram no Brasil e o Kid Abelha foi uma delas, com o seu ritmo marcante, Romântico e sensual, Paula Toller encantou e apaixonou a juventude daquela época e até hoje apaixona a quem a ouvir cantar.
O texto da jornalista Mônica Waldvogel faz parte da abertura do show Kid Abelha 30 Anos e, também faz parte do conteúdo do DVD e do Blu-Ray.
"Trinta anos não acontecem assim, da noite para o dia. Mas acontecem, sim. Conte onze mil dias e multiplique por vinte e quatro horas vezes sessenta minutos e é uma vida inteira, um bom pedaço dela, o melhor de todos. Faça um marco e comece as contas. Escolha um ponto. Esse aí, quando a música do rádio pegou a gente distraída e uma voz, uma batida, um refrão entrou na vida da gente para sempre. Faça outro marco no dia em que viu a dona da voz. Aquele louro, aquele rosto, aquele azul - e faz de conta que a vida então começou.
Quantos contos de mil e uma noites embalaram você no suspense do seu quarto? Pois é, trinta anos depois amores se foram, vieram outros. E também grandes batalhas, espaços abertos, bandeiras fincadas, terreno perdido, território conquistado. Tanta gente vindo junto com suas lutas de cada dia, uma geração, os filhos dela. A mesma língua, a mesma escala, as mesmas notas que cantamos enquanto espelhos mostram o mesmo branco, o mesmo cinza, os mesmos anos.
Trinta, ao todo, foram passando. E ela lá, aquele louro, aquele azul, aquele tom. Nunca nada muda - para nosso conforto e para nossa delícia, para o futuro das nossas velhas fantasias. Abelha entre kids, abóboras para nós, selvagens devoradores de mitos. Esses que salvam nosso mundo particular com as tramas do sucesso em que nos enredamos, conquistados, durante trinta anos. Nesse canto, nesse tema, nesse louro.
Mas...deixe as contas que no fim das contas, é ver se entende a minha pressa. Minha distração. Minha fixação. A hora é essa. A cada madrugada, a virada que aprendemos a fazer porque nos foi dado viver ao mesmo tempo, nesse tempo, nessa era.
Trinta anos."
Formação
·         Paula Toller: Voz
·         George Israel: Saxofone, Violão, Bandolim , voz e vocal
·         Bruno Fortunato: Guitarras

Banda
·         Adal Fonseca – Bateria
·         Fernando Aranha – Guitarras, violão, violão de 12 e vocal
·         Gê Fonseca – Teclados e vocal
·         Jeferson Victor – Trompete
·         Marlon Sette - Trombone
·         Marcelo Granja – Baixo

Participações especiais
·         Marcelinho da Lua: Fixação e Te Amo pra Sempre
·         Ivo Meirelles e Grupo Surdo Um (Bateria da Mangueira): Pintura Íntima